Homero

Poeta grego

Biografia de Homero:

Homero (entre os séculos IX e VIII a.C.) foi um poeta épico grego da antiguidade, a quem se atribui as obras-primas "A Ilíada" e "Odisseia". Sobre a data da elaboração das epopeias, sabe-se apenas que ocorreu entre os séculos IX e VIII a.C. e que "A Ilíada" precedeu a "Odisseia" em 50 anos. A "Odisseia" descreve a aventura do herói "Ulisses", em sua volta para a ilha de Ítaca. Na "A Ilíada", Homero narra os acontecimentos da "Guerra de Troia", que provavelmente ocorreu no século XIII a.C., e as proezas dos heróis gregos e troianos.

Homero (séc. VIII a.C.) pouco se sabe sobre ele e o ambiente em que teria vivido por volta dos séculos IX e VIII a.C., o chamado período homérico. Esmirna, Rodes, Quios, Argos, Ítaca, Pilos e Atenas reivindicam a honra de ter sido a cidade de Homero, dada a importância de suas obras.

No século VI a.C., quando as obras passaram da forma oral, para a forma escrita, pensou-se que a Ilíada e a Odisseia poderiam ser obras de autores diferentes. Depois passou-se a duvidar da própria existência de Homero.

A Odisseia é composta de 24 cantos ou rapsódias, divididas em três partes, embora não apresente separação explícita. A primeira parte que abrange os cantos I e IV, trata de Telêmaco, filho de Ulisses e Penélope. Nessa primeira parte Ulisses não aparece, a referência sobre ele é sua ida para a Guerra de Troia onde permaneceu dez anos. Telêmaco, seu filho, luta contra as investidas dos que pretendiam conquistar sua mãe, que resistiu tenazmente. Penélope declarou que elegeria um pretendente quando terminasse de tecer a mortalha de Laertes, pai de Ulisses. Durante o dia tecia e de noite desfazia.

Na segunda parte que abrange os cantos V a XIII, As aventuras de Ulisses são relatadas. Ele mesmo enumera que vagou sem destino pelo mar, perdidas as rotas de retorno a Ítaca. Sete anos se passaram quando Calipso, deusa apaixonada, o reteve na ilha Ogígia. Libertado por intervenção de Atenas, naufragou próximo a ilha de Feáceos.

A terceira parte relata a vingança de Ulisses que, de volta a Ítaca, após vinte anos, disfarçado de mendigo, mistura-se ao povo e aos poucos vai se informando das traições ocorridas na sua ausência. Aos poucos vai se revelando, primeiro ao filho e depois a Penélope. Luta contra seus traidores, aniquila os inimigos e volta para seu palácio.

"A Ilíada" relata os acontecimentos da Guerra de Troia. Composta por 24 cantos as proezas dos heróis gregos e troianos são minuciosamente narradas. Homero não foi testemunha dos fatos, pois viveu quatro séculos depois. Sem se preocupar com a verdade histórica, transformou a história num poema. Na "A Ilíada" a bela Helena, filha do rei de Esparta era desejada por monarcas e príncipes. Entre os séc XIII e XII a.C. a Grécia tinha diversos reinos. Menelau foi o escolhido, casam-se com grande pompa em Esparta.

Com a morte do pai de Helena, Melenau torna-se rei de Esparta. Quando Páris, príncipe de Troia, visitou a corte espartana, apaixonou-se por Helena e resolveu raptá-la. Este foi o principal motivo da Guerra de Troia. Vários combates foram realizados para conquistar Troia e recuperar Helena. Aquiles foi o grande guerreiro nessa luta.

Foram dez anos de guerra, quando Ulisses resolve presentear Troia com um gigantesco cavalo de madeira, com grande número de soldados no seu interior. Troia foi invadida e incendiada e Helena reconduzida a Esparta. A expressão "presente de grego" é sinônimo de cavalo de Troia. Vários historiadores chegaram a duvidar da existência de Troia, até que em 1870 o arqueólogo alemão Heinrich Schliemann descobriu as ruínas, baseado em relatos de Homero.

Última atualização do biografia de Homero: 14/07/2014.
« Hilton Sette « Hipócrates « Homero » Humberto Eco » Ian Fleming »