Mario Quintana

Poeta e tradutor brasileiro

Biografia de Mario Quintana:

Mario Quintana (1906-1994) foi poeta, tradutor e jornalista brasileiro. É considerado um dos maiores poetas do século XX. É o autor de poemas e frases consideradas brilhantes. Em 1980 recebeu o Prêmio Machado de Assis da ABL, e em 1981 foi agraciado com o Prêmio Jabuti.

Mario Quintana (1906-1994) nasceu na cidade de Alegrete, no Rio Grande do Sul. Filho de Celso de Oliveira Quintana, farmacêutico e de Virgínia de Miranda Quintana. Iniciou seus estudos na escola do português Antônio Cabral Beirão, em sua cidade natal. Estudou francês e já mostrava interesse pela escrita. Em 1919 mudou-se para Porto Alegre, onde estudou, em regime de internato, no Colégio Militar de Porto Alegre. Nessa época publica seus primeiros trabalhos na revista Hyloea, da Sociedade Cívica e Literária dos Alunos do Colégio Militar.

Em 1923 publica um soneto no jornal de Alegrete, com o pseudônimo JB. Em 1924, deixa a escola militar e se emprega, como atendente na livraria O Globo, onde permanece durante três meses. Em 1925 retorna para Alegrete, onde passa a trabalhar na farmácia da família. Em 1926 fica órfão de mãe e no ano seguinte seu pai falece. Nessa mesma época é premiado no concurso do jornal Diário de Notícias de Porto Alegre com o conto "A Sétima Passagem".

Em 1929, começou a trabalhar como tradutor na redação do jornal O Estado do Rio Grande. Em 1930 a Revista Globo e o Correio do Povo publicam os versos do poeta. O jornal O Estado do Rio Grande é fechado, época da Revolução de 1930, quando Quintana parte para o Rio de Janeiro, onde torna-se voluntário do 7º batalhão de Caçadores de Porto Alegre. Seis meses depois retorna para Porto Alegre e reinicia seu trabalho no jornal O Estado do Rio Grande.

Em 1934, a Editora Globo publica o livro "Palavras e Sangue", cuja obra originalmente escrita por Giovanni Papini, foi traduzida por Quintana. O poeta também traduziu autores como Voltaire, Virginia Woolf e Maupassant. Traduziu também "Em Busca do Tempo Perdido", de Proust, entre outras.

Em 1936, Quintana transfere-se para a Livraria do Globo, onde trabalha com Érico Veríssimo. Nessa época seus textos são publicados na revista Ibirapuitan. Em 1951, publica "Espelho Mágico", com prefácio de Monteiro Lobato.

Em 1940 é indicado para a Academia Brasileira de Letras. Nesse mesmo ano publica o livro de poemas "A Rua dos Cataventos", que passa a ser usado como livro escolar. Em 1966, publica "Antologia Poética", organizado pelos escritores Paulo Mendes Campos e Rubem Braga. Foi saudado pela Academia Brasileira e Letras pelo Poeta Manuel Bandeira. Em 1980, recebeu o prêmio Machado de Assis da ABL pela obra total e em 1981, foi agraciado com o Prêmio Jabuti de Personalidade Literária do Ano.

Mario Quintana não se casou nem teve filhos. Viveu de 1968 até 1980 no Hotel Majestic, no centro histórico de Porto Alegre. Desempregado, sem dinheiro foi despejado e alojado no Hotel Royal, no quarto de propriedade do ex-jogador Paulo Roberto Falcão.

Mário de Miranda Quintana faleceu em Porto Alegre, no dia 5 de maio de 1994.

Obras de Mario Quintana

A Rua dos Cata-ventos (1940)
Canções (1946)
Sapato Florido (1948)
O Batalhão de Letras (1948)
O Aprendiz de Feiticeiro (1950)
Espelho Mágico (1951)
Inéditos e Esparsos (1953)
Poesias (1962)
Antologia Poética (1966)
Pé de Pilão (1968) - literatura infantojuvenil
Caderno H (1973)
Apontamentos de História Sobrenatural (1976)
Quintanares (1976)
A Vaca e o Hipogrifo (1977)
Prosa e Verso (1978)
Na Volta da Esquina (1979)
Esconderijos do Tempo (1980)
Nova Antologia Poética (1981)
Mario Quintana (1982)
Lili Inventa o Mundo (1983)
Os Melhores Poemas de Mario Quintana (1983)
Nariz de Vidro (1984)
O Sapato Amarelo (1984) - literatura infantojuvenil
Primavera Cruza o Rio (1985)
Oitenta Anos de Poesia (1986)
Baú de Espantos ((1986)
Da Preguiça como Método de Trabalho (1987)
Preparativos de Viagem (1987)
Porta Giratória (1988)
A Cor do Invisível (1989)
Antologia Poética de Mario Quintana (1989)
Velório sem Defunto (1990)
A Rua dos Cata-ventos (1992)
Sapato Furado (1994)
Mario Quintana - Poesia completa (2005)
Quintana de Bolso (2006)
Objetos Perdidos y Otros Poemas (1979) - Buenos Aires, Argentina.
Mario Quintana. Poemas (1984) - Lima, Peru.

Informações biográficas de Mario Quintana:

Data do Nascimento: 30/07/1906
Data da Morte: 05/05/1994
Nasceu há 107 anos
Morreu aos 87 anos
Morreu há 19 anos

Última atualização do biografia de Mario Quintana: 30/10/2013.
« Mário Filho « Mário Lago « Mario Quintana » Mario Vargas Llosa » Mark Twain »