Michelangelo

Pintor e escultor italiano

Biografia de Michelangelo:

Michelangelo (1475-1564) foi pintor e escultor e pintor italiano. "Pietá", "Juízo Final", "Moisés" e "A Criação de Adão", são obras que eternizaram um dos maiores representantes do renascimento cultural na Itália. É considerado junto com Leonardo da Vinci, um dos artistas mais geniais da história do ocidente.

Michelangelo (1475-1564) nasceu em Caprese, nas vizinhanças de Florença, Itália, no dia 6 de março de 1475. Na escola interessava-se apenas em desenhar. Aos 13 anos torna-se aprendiz no estúdio de Domenico Ghirlandaio, em Florença. Em 1489 ingressa na escola de escultura de Lourenço de Medicis, que o hospeda em seu palácio. Convivendo com a elite nobre e intelectual, se empolga pelas ideias do Renascimento italiano.

Escultor, pintor, arquiteto e poeta, o conjunto de sua obra revela um forte apego ao ideal do homem perfeito: "Belo, Bom e Verdadeiro". Em 1501, iniciou a escultura de "Davi", o jovem herói bíblico que venceu o gigante Golias, onde tentou expressar seu ideal de beleza física, criando uma figura exuberante. Foi chamado, juntamente com Leonardo da Vinci, para decorar a "Sala Grande do Conselho, em Florença".

Em 1505, foi para Roma, chamado pelo Papa Júlio II, para reconstruir a Catedral de São Pedro e a edificação de seu mausoléu. Michelangelo foi a Carrara escolher pessoalmente os mármores para seu trabalho. No sepulcro de Júlio II, realizou uma das suas maiores obras, "Moisés", em cujos traços insinuou a fisionomia do papa. Para o mesmo mausoléu esculpiu os "Escravos". A obra ficou inacabada e sobre ela o escultor disse aos 67 anos: "Acho que perdi toda a minha juventude ligado a ela".

Entre 1508 o Papa Júlio II encarregou o artista de pintar a abóbada da "Capela Sistina", na Catedral de São Pedro, no Vaticano, mesmo sob protestos que não era pintor e sim escultor, realizou durante quatro anos, o exaustivo trabalho que resultou em 300 figuras. Na abóbada, de 40 metros de largura por 13 de altura, Michelangelo pintou os episódios do Gênesis - a "Criação", o "Pecado Original" e o "Dilúvio", acompanhados de profetas. Nos quatro ângulos, revive a libertação de Israel - a "Serpente de Bronze", os "Triunfos de Davi", de "Judite" e "Ester".

Em Florença, de 1523 a 1534, esculpiu as estátuas de "Juliano e Lourenço de Medicis", e as figuras da "Noite", o "Dia", a "Aurora" e o "Crepúsculo", reclinadas sobre os seus túmulos. A predileção pela escultura da figura da Virgem Maria, envolvendo o filho morto, a "Pietà", foi repetida quatro vezes, A Pietà da Basílica de São Pedro, no Vaticano, a Pietá da Palestina, a Pietá do Museu dell'Ópera del Duomo e a Pietá Rondanini.

Durante o pontificado do papa Paulo III, entre 1534 e 1541, Michelangelo pintou o afresco na parede do altar da Capela Sistina, o "Juízo Final", onde Cristo aparece como um juiz inflexível e a Virgem assustada, não contempla a cena. Nesse afresco, só aparece nus, o que causou grande tumulto e o Papa Paulo IV pretendia destruir a obra, mas contentou-se em mandar o pintor Daniel de Volterra velar os nus mais ousados.

Michelangelo mostrava paixão pela grandiosidade, principalmente na arquitetura. Em 1520 planejou o edifício e o interior da "Capela de São Lourenço". Em 1535, no pontificado de Paulo III, foi arquiteto, pintor e escultor do "Palácio Apostólico" e replanejou a "Colina do Capitólio em Roma", obra que não foi terminada. Em 1552 iniciou a reconstrução da "Catedral de São Pedro", mas só completou sua enorme cúpula. O artista também dedicava-se à poesia, escreveu o livro "Rimas". Próximo da sua morte desabafou em um poema "Na verdade, nunca houve um só dia que tenha sido totalmente meu".

Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni, morreu em Roma, no dia 18 de fevereiro de 1564. Seu corpo foi enterrado na Basílica de Santa Cruz, em Florença.

Informações biográficas de Michelangelo:

Data do Nascimento: 06/03/1475
Data da Morte: 18/02/1564
Nasceu há 539 anos
Morreu aos 88 anos
Morreu há 450 anos

Última atualização do biografia de Michelangelo: 08/11/2013.
« Mestre Vitalino « Michael Phelps « Michelangelo » Michel de Montaigne » Michel Foucault »