Oswaldo Cruz

Médico sanitarista brasileiro

Biografia de Oswaldo Cruz:

Oswaldo Cruz (1872-1917) foi médico sanitarista, bacteriologista e epidemiologista brasileiro. Com 19 anos, publicou dois trabalhos sobre microbiologia. Depois de formado trabalhou no Laboratório de bacteriologia da Cadeira de Higiene da Faculdade de Medicina. Foi para Paris e ingressou no Instituto Pasteur. Depois de três anos volta ao Brasil e é encarregado de combater o surto de peste bubônica que assolava o porto de Santos. Foi indicado para Diretor Técnico e depois Diretor geral do Instituto que recebeu o nome de Instituto Oswaldo Cruz. Debelou a peste bubônica, a varíola e a febre amarela que assolavam o país.

Oswaldo Cruz (1872-1917) nasceu em São Luiz de Paraitinga, em São Paulo, no dia 5 de agosto. Filho de Bento Gonçalves Cruz, médico carioca e de Amélia Bulhões da Cruz. Em 1877 mudam-se para o Jardim Botânico no Rio de Janeiro. Estudou com a mãe e aos cinco anos já lia e escrevia. Ingressou no Externato Dom Pedro II onde fez o preparatório para Medicina. Iniciou a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1887, mostrou logo grande interesse pelo laboratório e pelo microscópio. Em 1891 publicou dois trabalhos sobre microbiologia. Em 1892 concluiu o curso.

Começou a trabalhar no Laboratório de bacteriologia na Cadeira de Higiene da Faculdade de Medicina. Em 24 de dezembro de 1892 defendeu sua tese de doutorado com o tema "Veiculação Microbiana pelas águas do Rio de Janeiro". Em 1893 casa-se com Emília da Fonseca. O casal teve seis filhos. Vai para Paris, em 1896, trabalhar com Olhier e Vilbert, especialistas em medicina legal. Seu interesse por microbiologia o fez ingressar no Instituto Pasteur sob a direção de Émile Roux, descobridor do soro antidiftérico.

Voltou ao Brasil em 1899, logo foi encarregado de debelar o surto de peste bubônica que assolava o porto de Santos. A Fazenda Manguinhos, no Rio de Janeiro, foi escolhida para instalação do Instituto Soroterápico Nacional. Oswaldo Cruz foi indicado para Diretor Técnico. Em 1900 o Instituto foi inaugurado. Em condições precárias e com uma equipe improvisada o soro logo fica pronto e é enviado para Santos. Em 1902 Oswaldo Cruz assume a direção geral do Instituto.

Nessa época o carioca era vitimado pela peste bubônica, a varíola e a febre amarela. Oswaldo Cruz é indicado para Diretor da Saúde Pública, tomando posse em 26 de março de 1903. Exterminar a febre amarela que rondava os portos e as cidades do litoral, há sessenta anos, foi a primeira medida de Oswaldo Cruz. Era preciso acabar com as águas paradas, local de reprodução do mosquito transmissor da febre. Um contingente de 85 homens foram a campo, mesmo com o descrédito da população, a febre amarela foi debelada em três anos.

A varíola, ao contrário da febre amarela, entrava no país com os imigrantes vindos do exterior. A vacina já era obrigatória em vários países europeus. E maio de 1904, Oswaldo Cruz determinou que os agentes sanitários começassem a vacinar a população. Uma campanha popular contra a vacinação fez surgir vários conflitos com prisões, feridos e mortes. Em 1906 a doença foi considerada extinta, sob a forma epidêmica.

Em 1907 representou o Brasil no Congresso Internacional de Higiene de Berlim. No mesmo ano ingressou na Academia de Medicina do Brasil. Em 1908 o Instituto soroterápico recebe o nome de Instituto Osvaldo Cruz. Em 1909, com a saúde abalada, deixa a direção da Saúde Pública, dedicando-se ao Instituto. Em 1911 em Dresden, na Alemanha, a Exposição Internacional de Higiene confere um diploma de honra ao Instituto Oswaldo Cruz. Em 1912, após participar de um congresso no México, Oswaldo Cruz foi eleito para a Academia Brasileira de Letras, com a cadeira nº5.

Oswaldo Gonçalves Cruz morre de insuficiência renal, no dia 11 de fevereiro de 1917, em Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro.

Informações biográficas de Oswaldo Cruz:

Data do Nascimento: 05/08/1872
Data da Morte: 11/02/1917
Nasceu há 142 anos
Morreu aos 44 anos
Morreu há 97 anos

Última atualização do biografia de Oswaldo Cruz: 11/04/2012.
« Oscar Niemeyer « Oscar Wilde « Oswaldo Cruz » Oswald de Andrade » Otávio de Faria »