Simón Bolívar

Político e militar venezuelano

Biografia de Simón Bolívar:

Simón Bolívar, (1783-1830) foi um líder político e militar venezuelano, chefe das revoluções que libertaram a Venezuela, Colômbia, Equador, Panamá, Peru e Bolívia do domínio espanhol.

Simón Bolívar (1783-1830) nasceu em Caracas, Venezuela, no dia 27 de julho de 1783. Seu pai, o Coronel Juan Vicente de Bolívar era descendente da rica aristocracia espanhola, que chegou à Venezuela em 1588. Ficou órfão de pai com três anos de idade. Ao completar nove anos perdeu também a mãe. Foi adotado por um tio que entregou sua educação a um preceptor.

Com 16 anos, foi completar os estudos na Espanha. Em 1802, casa-se com Maria Tereza, filha de um aristocrata venezuelano e volta à Venezuela. Antes de completar um ano, sua esposa morre e Bolívar jura não mais se casar.

Em 1803, volta à Espanha, mas é expulso do país por suspeita de atividades revolucionárias. Se refugia em Paris onde conhece sua prima Fanny du Villars, e por intermédio dela, entra em contato com personalidades da vida política e intelectual. Participa de debates sobre a Revolução, a República e os princípios liberais. Em 1806, retorna para a Venezuela e se converte no principal dirigente da luta pela independência das colônias hispano-americanas.

Em 1808, a Espanha é invadida pelo exército de Napoleão, que coloca no trono seu irmão José. Essa invasão enfraqueceu a Metrópole, favorecendo nas colônias a luta pela independência. Em 1810, chega a Caracas um capitão-geral, designado por Bonaparte para governar a Venezuela. Nesse mesmo ano, forma-se na Venezuela uma Junta Governativa constituída por grupos hostis à Espanha. Em reação, é decretado o bloqueio dos portos venezuelano.

Em 1811, a Junta renuncia e, em 5 de julho de 1811, um Congresso recém-formado proclama a independência da Venezuela. Em 1812, os espanhóis controlam novamente a situação em Caracas. Em 1813, com uma tropa colombiana, Bolívar reconquista Caracas. Recebe o título de Libertados. Mas a nova República só duraria um ano.

Entre 1814 e 1815, a violenta repressão da Espanha deixa um saldo de milhares de mortos e reconquista o país para a Coroa espanhola, expulsando Bolívar para a Jamaica. Entre 1816 e 1819, uma nova revolução retomaria o controle do país. Bolívar sonhava em formar uma grande confederação que uniria todas as antigas colônias espanholas da América.

Em 1819, o exército bolivariano cruzou os Andes e venceu as tropas espanholas na Batalha de Boyacá, proclamando a independência da Nova Granada (atual Colômbia). Reunidos em uma Assembleia em Angostura, foi elaborada uma Constituição para a nova República da Colômbia, que englobaria a Colômbia, Venezuela, Equador e Panamá. Em 1821, o General San Martin proclama a independência do Peru e Simón Bolívar se torna presidente da Grande República da Colômbia.

Em 1826, convocado por Bolívar, reúne-se o Congresso do Panamá, cujo objetivo era promover a união política da América Latina. Mas a iniciativa fracassou, as ideias centralizadoras de Bolívar entravam em conflito com o desejo de autonomia das novas repúblicas. Em 1828, Bolívar sofre um atentado a “Conspiração Setembrina”. Em 1829, a Venezuela rompe sua união com a Colômbia. Combatido por várias facções, Bolívar é obrigado a exilar-se na ilha de Santa Marta.

Simón Bolívar faleceu na pequena ilha de Santa Marta, na Colômbia, no dia 17 de dezembro de 1830.

Informações biográficas de Simón Bolívar:

Idade: 231 anos
Data do Nascimento: 27/07/1783
Data da Morte: 17/12/1830
Nasceu há 231 anos
Morreu aos 47 anos
Morreu há 184 anos

Última atualização do biografia de Simón Bolívar: 26/06/2015.
« Sílvio Santos« Simone de Beauvoir«Simón Bolívar»Sócrates »Sófocles »